domingo, 22 de agosto de 2010

Sem despedidas

Eu olhava para o céu. Ele olhava para mim. “Você já pensou sobre o que faria pelo restante do dia, se soubesse que esse seria seu último dia de vida?” Perguntei. “Já, mas nunca concretizei nada à respeito. Mas pensando agora.. bem, eu correria pelado pelas ruas da Avenida Paulista, se me pedissem. Aliás, qualquer coisa que me pedissem. Exceto matar. Mas essa eu poderia até pensar, já que seria meu último dia, não é mesmo? Ninguém saberia, sequer suspeitaria. E se acontecesse, eu já não estaria mais aqui para sofrer as consequências mesmo. Faria o que me desse na telha… Poderia até me vestir de mulher e passearia pelas ruas à noite só pra ter a sensação de como é um travesti aos olhos de centenas de notívagos curiosos..” E riu. Eu ri também. “Eu falo sério, me responde.” “Viajaria pro lugar mais longe que pudesse e passaria o restante do meu tempo lá mesmo. Ou viajaria para a praia mais bonita e solitária que conheço.. Longe das pessoas, longe do mundo. Perto da paz, da calmaria. E sem despedidas, porque odeio despedidas. Despedidas me trazem a sensação de que a pessoa me esquecerá rapidamente, porque sabe que não voltarei. Sem despedidas, ela fica na expectativa. Ou pelo menos, não esquece. Mas essa sensação de nunca voltar, me amedronta. Tanto de mim quanto de outros, por isso não me despeço…” E olhou para o céu também, com o olhar triste, como se hoje fosse realmente o último dia de sua vida e ele sabia que não poderia fazer mais nada além de lamentar e esperar seu tempo acabar. “Mas e você, o que faria?” Disse para mim, olhando para o infinito, com cabeça encostada na grama. “Não sei..” Eu sabia. Mas preferi não pensar nas palavras certas, eram tantas ideias, tantas imaginações.. “Na verdade, eu também não sei.” Interrompeu-me. “Eu poderia fazer tudo isso, como não fazer nada. Mas se meu tempo acabasse agora, tendo essa oportunidade de rir e conversar com você, observando-a admirar o céu, e me fazer perguntas tão inesperadas.. eu já iria embora feliz. Mas sem despedidas.”
 

© 2009Dead Souls | by TNB